Qual a opção mais económica para aquecimento central

Qual a opção mais económica para aquecimento central de uma habitação unifamiliar?

Quando se fala em aquecimento central, falamos em conforto e quando se fala em conforto falamos consequentemente  em custos adicionais. Todos nós sabemos que estamos no século XXI e um dos factores mais relevantes na escolha de um equipamento de aquecimento, é a sua eficiência energética, a sua rentabilidade e a sua responsabilidade em relação ao meio ambiente.

Com a evolução da tecnologia ao longo dos anos, ter conforto em casa é cada vez mais sustentável.

Quais as fontes de energia para aquecimento central?

Existem varias sistemas de produzir calor assim como várias fontes para o gerar, como por exemplo: Electricidade, Gás, Lenha, Biomassa, Energia solar Termodinâmica, Energia Geotérmica e por fim o Gasóleo. 

Vamos dar a conhecer quais os equipamentos e qual o seu combustível.

Aquecimento central através de electricidade:

  • Emissores térmicos
  • Caldeira eléctrica
  • Aquecedores a oleo
  • Aquecedores eléctricos
  • Bomba de Calor
  • Piso radiante eléctrico
  • Aquecedores elétricos de pedra

Aquecimento central a Gás:

  • Caldeira Mural convencional
  • Caldeira Mural Condensação

Aquecimento central a Lenha:

  • Recuperador de calor
  • Caldeira de chama invertida
  • Salamandra a lenha
  • Caldeira a lenha
  • Caldeira bio Horario a lenha
  • Fogão a lenha

Aquecimento central Biomassa:

  • Caldeira a pellets
  • Recuperador de calor a pellets
  • Salamandra a pellets

Aquecimento central Energia Solar Termodinamica:

  • Bomba de Calor com painel solar termodinâmico
  • Thermodynamic Solar Energy

Aquecimento central Geotermica:

  • Bomba de calor Geotermica

Aquecimento central Gasoleo:

  • Caldeira a gasoleo
  • Caldeira de Condensação gasoleo

Posto isto e verificado todos os equipamento existentes e seus respectivos combustíveis, vamos analisar quais os seus consumos e rentabilidade.

Equipamentos  Eléctricos

Quanto aos equipamentos eléctricos um dos factores importante é a potencia do equipamento, por exemplo um equipamento de 1000 watt, quer dizer que têm um consumo de 1 kw hora.

Outro factore importante é a capacidade de aquecimento de acordo com a área onde se encontra, por exemplo um aparelho eléctrico de potencia 2000 watts para uma area de 10m2 e comparação com um equipamento de 2000 watts para uma área de 18m2, estamos perante uma situação de que a potencia é a mesma mas a capacidade de dissipação é diferente sem duvida que o aparelho que mais m2 faça é sempre a melhor opção.

Para concluir em aparelhos eléctricos é importante saber potencia e area por m2.

Equipamentos a gás

Portanto, nos aparelhos a gás, a abordagem torna-se diferente quanto aos seus consumos, pois existem 2 tipos de queima: queima tradicional e a ultima tecnologia de caldeiras de condensação.

Desde 2015 que as caldeiras tradicionais tem vindo a ser retiradas do mercado devido ao seu excesso de NOX e consumo. Neste momento existem no mercado caldeiras de condensação que garantem uma poupança de 30% a 50%.

Segundo um estudo efectuado, uma caldeira de condensação, no caso especifico, uma Immergas Vitrix omnia 24 kw em aquecimento central com temperatura exterior de 8 graus e com um cronotermostato a uma temperatura de 22 graus tem um consumo de 3kg de gás natural pelo período de 24 horas.

Caldeira a lenha

Os equipamentos a lenha, têm um consumo menor, em termos de preço por combustível, mas um consumo inconstante, variam consoante a qualidade da lenha e a sua humidade. O aquecimento central a lenha justifica para moradias, pois requer uma manutenção frequente e uma limpeza diária.

 

Equipamentos a pellets

O pellets é uma energia renovável e orgânico além disso, os equipamentos a peletts têm uma melhor gestão sobre a queima, sendo neste momento a forma de aquecimento central mais económica do mercado, por exemplo: 

Cada saco de pellets tem 15 kg. Nas zonas do nosso pais mais frias o consumo de pellets diário é de 5 horas em zonas mais quentes é de 2,5 horas, o gasto de pellets por hora é aproximadamente 3,5kg nas zonas mais frias, 3,5kg x 5 horas = 17.5 kg 

Fazendo uma estimativa por 5 meses de inverno  5×30= 150 dias 

150 dias x 17,5kg = 175 sacos por ano

Portanto o preço de quilo de pellets está por volta dos 0,30€  teremos um custo a aquecer a nossa casa em pellets por volta dos 800€ ano.

 

Equipamentos de energia solar termodinamica
O Sistema Solar Termodinâmico alia duas tecnologias incompletas, a bomba de calor e o coletor solar térmico.
As bombas de calor são equipamentos bastante eficientes, mas o calor que produzem proveniente da sua componente renovável varia unicamente segundo as oscilações da temperatura do meio ambiente.
Os coletores solares térmicos são a melhor fonte de calor para aquecimento em dias de sol com temperaturas elevadas, mas tornam-se completamente ineficazes sempre que o sol está ausente.
A tecnologia solar termodinâmica, através de um esquema físico idêntico ao de um vulgar sistema solar térmico de circulação forçada e partilhando de alguns componentes de uma bomba de calor, conseguiu superar as limitações das duas tecnologias incompletas referidas.
Através de fluido refrigerante (R134a ou R407c) que percorre um circuito fechado, o fluido entra no painel solar e sofre ação, do sol, da chuva, do vento, da temperatura ambiente e restantes fatores climáticos.
Durante este processo o fluido ganha calor de forma mais abonatória do que numa bomba de calor. Após esta fase o calor é transferido para um permutador, através da ajuda de um pequeno compressor, que aquece a água.
O fluido arrefece e o circuito repete-se.
Dado que o fluido tem uma temperatura de ebulição de aproximadamente -30ºC, o sistema funciona mesmo com completa ausência de sol e até mesmo à noite disponibilizando água quente a 55ºC, 24 horas por dia, ao contrário do tradicional sistema solar térmico.
O consumo do sistema resume-se ao do compressor frigorífico que faz circular o fluido, não existem ventiladores que auxiliam o processo evaporativo, nem paragens para descongelação com consumo de energia desnecessário, ao contrário das bombas de calor. Sendo este sistema recomendável simplesmente para piso radiante.
 
Equipamento geotermica

Energia geotérmica, ou também chamada de energia geotermal como o próprio nome indica: prefixo ‘geo’ que significa terra e sufixo térmica’ – calor, é a energia obtida a partir do calor proveniente do interior do nosso planeta Terra.

A energia geotérmica é considerada uma das energias mais limpas e fiáveis no leque de energias renováveis utilizáveis.

O calor terrestre existe nas camadas inferiores do nosso planeta, mas em algumas partes do globo está mais perto da superfície do que em outras, nesses locais em que está mais perto da superfície torna mais fácil a sua utilização.

O calor é trazido para perto da superfície, devido a movimentos da crosta terrestre, por intrusão de magma fundido e pela circulação de águas subterrâneas formando reservatórios de água quente sob grande pressão.

 

×
Skip to content